Página Inicial da Eletronorte Eletronorte
» Página Inicial » Fale Conosco » Mapa do Site

Pesquise na Eletronorte:

busca avançada



Chamada Pública - Inscrição para Negócios de Geração e Transmissão Transparência Pública Transparência Pública Acesso à Informação da Eletronorte Lei de Conflito de Interesses Prestação de Contas

Informações sobre o Programa de Fauna

O Sub-programa de Monitoramento, Manejo e Conservação da Fauna tem como objetivo central desenvolver ações de conservação e manejo da fauna silvestre da região da UHE Tucuruí.

  passaro2

Como objetivos específicos este sub-programa visa:

  

Foi firmado um convênio entre a Eletronorte e o MPEG para auxiliar na condução do subprograma. Desta forma, inventários estão sendo realizados enfocando mamíferos, aves, répteis e anfíbios, aquáticos e terrestres neste primeiro ano do convênio. Com base nestas informações, nos dois anos seguintes serão conduzidas ações de monitoramento de espécies indicadoras e de especial interesse, bem como de habitats demonstrativos. A caracterização dos habitats está sendo feita por uma equipe do MPEG, privilegiando informações ecológicas de estrutura trófica e física dos mesmos.

   passaro4

Particularmente, deverá ser levantada a capacidade de suporte das ilhas formadas pelo enchimento do reservatório, em especial, aquelas que pertencem às bases 3 e 4, em manter grupos distintos da fauna regional. O programa também subsidiará decisões de zoneamento da Área de Proteção Ambiental do Lago de Tucuruí, unidade de conservação estadual recém criada (lei nº 6451/2002), uma vez que já foram criadas duas zonas de preservação de vida silvestre que englobam justamente as bases 3 e 4.

Além de dar subsídios à gestão da área, obviamente tem-se várias e interessantes questões a serem respondidas, as quais relacionam-se com a teoria de biogeografia de ilhas e envolve o efeito do isolamento de áreas em ilhas na composição e diversidade de espécies e na dinâmica das populações e comunidades da região amazônica. Este trabalho ajudará na compreensão dos processos e as conseqüências de fragmentação de florestas tropicais, em ilhas fluviais como em terra firme.

As atividades do convênio tiveram início em agosto de 2004 e todas as equipe temáticas já estão desenvolvendo levantamentos de campo, conforme cronograma previsto. No entanto, a relação e caracterização das espécies de fauna e flora inventariadas nas diversas ilhas ainda não estão disponíveis, pois a geração de relatório semestral está prevista para janeiro, que contemplará uma avaliação parcial dos dados. Para disseminar as informações técnicas, estão previstas publicações a serem disponibilizadas no final do convênio abarcando os dados levantados, analisados e consolidados em três anos de pesquisa.

Vale destacar que, a macro-região de Tucuruí é considerada como área prioritária para conservação devido a alta riqueza de formas, destacando a ocorrência das seguintes espécies vegetais: castanha-do-pará (Bertholletia excelsa), maçaranduba (Manilkara huberi), ipês (Tabebuia sp), cumaru (Dipteryx odorata), o louro (Ocotea longifolia) e o mogno (Swetenia macrophylla).

Quanto a fauna, destacam-se a presença de espécies que constam na lista oficial do IBAMA, publicada em 27 de maio de 2003, a saber: cuxiús (Chiropotes sp), macaco-caiarara (Cebus kaapori), onça-pintada (Panthera onça), ariranha (Pteronura brasiliensis), tatu-canastra (Priodontes maximus) e para as aves: jacamim-de-costas-verdes (Psophia viridis), ararajuba (Guaruba guarouba). O estudo de fauna deverá apontar se estas espécies ainda persistem nas áreas fragmentadas e qual seria o tamanho mínimo de habitat necessário para manter populações viáveis genética e ecologicamente.

passaro5
Os recursos destinados a condução das atividades do convênio, somam cerca de R$ 1.600.000. Estão envolvidos diretamente dois técnicos da Superintendência de Meio Ambiente – EEM da Eletronorte e pelo MPEG cerca de 20 especialistas na área de conservação e manejo dos recursos faunísticos e florísticos da região; indiretamente, cerca de 8 técnicos tanto da EEM quanto da UHE de Tucuruí interagem com o sub-programa.

Segundo informação do coordenador do convênio, sr. Ulisses Galati, até o momento as poucas dificuldades de logística encontradas pelos pesquisadores foram resolvidas com o uso de equipamentos adquiridos pelo convênio, bem como mediante o apoio integral da equipe do CPA de Tucuruí.

Autor das fotos de répteis : Ulisses Galatti e autor das fotos de aves : Sidnei Dantas.


® Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A - Eletrobras Eletronorte - SCN Quadra 06 Conj. A, Blocos B e C, Entrada Norte 1, Asa Norte - CEP 70.716-901 - Brasília/DF
Telefone (61) 3429-5151

Copyright© Eletrobras Eletronorte. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução do conteúdo deste site, desde que citada a fonte.