Página Inicial da Eletronorte Eletronorte
» Página Inicial » Fale Conosco » Mapa do Site

Pesquise na Eletronorte:

busca avançada



Chamada Pública - Inscrição para Negócios de Geração e Transmissão Transparência Pública Transparência Pública Acesso à Informação da Eletronorte Lei de Conflito de Interesses Prestação de Contas

Programa Pró-Equidade : Mudanças na cadeia de relacionamento levam a Eletrobras Eletronorte a receber Selo pela 4ª vez consecutiva

26 de Abril de 2013; Michele Silva Silveira

A Eletrobras Eletronorte recebeu pela quarta vez consecutiva o Selo da 4ª Edição do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça. A cerimônia aconteceu na noite da última quinta-feira, 25, no Memorial JK, em Brasília. O objetivo do Selo é reconhecer as organizações que implementaram ações com a finalidade de promover a equidade de gênero e raça nas suas relações de trabalho. Estiveram presentes a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, a ministra da Secretaria de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros, a representante da ONU Mulheres Brasil e Cone Sul, Rebecca Tavares, coordenadora da área de Gênero de Raça do escritório da OIT - Organização Internacional do Trabalho no Brasil.

O Selo foi recebido pela coordenadora do Comitê de Gênero e Diversidade da Eletrobras Eletronorte, Gleide Almeida Brito, que destacou as últimas ações da Empresa ligadas à cadeia de relacionamento. “Tivemos grandes avanços no sentido de ter um olhar muito mais igual para a questão do ingresso em profissões e funções que eram apenas desempenhadas por homens – transporte, construção civil e vigilância, por exemplo. Outro grande avanço refere-se à ascensão profissional, com a realização de estudo para definir critérios que possam promover as mulheres nas mesmas condições que os homens. As instruções normativas da Empresa e sua forma de se relacionar também estão mudando. Isso foi resultado de um esforço muito grande no sentido de conversar com a cadeia e mostrar que é um compromisso de quem adotou os princípios de empoderamento das mulheres”.

As 57 empresas que receberam o Selo envolveram quase 900 mil pessoas. Os dados positivos das participantes do Programa revela o compromisso com a igualdade de gênero e raça no mercado de trabalho. “O Programa nesta edição apresenta impactos positivos nas relações de trabalho. As empresas que participam chegam a apresentar cinco vezes mais mulheres em cargos executivos do que as empresas que não aderiram. A concessão do Selo Pró-Equidade tem um objetivo social importantíssimo que é coibir quaisquer práticas de discriminação e preconceito e promover o acesso às mesmas oportunidades em igualdade de condições a mulheres e homens, independente de cor, sexo e orientação sexual”, afirma a ministra Eleonora.

O Programa traz importantes resultados na gestão de pessoas a exemplo do plano de carreira, do critério de promoção e valores de salário. A experiência da ministra Gleisi com o Pró-Equidade em Itaipu Binacional mostra como as ações aconteceram. “O Programa começou com um conjunto de ações que foram evoluindo, consolidando-se e terminou por ser incorporado ao planejamento estratégico da Empresa. Foram ações voltadas para segurança, saúde, formação e qualidade da participação das mulheres na empresa e fora desta. Quando as mulheres avançam e participam, o mesmo acontece com o ambiente de trabalho e a família”.

Questão racial

Na Eletrobras Eletronorte a questão racial já fazia parte do trabalho do Comitê desde a sua criação, em 2004. Em 2011, o Programa Federal passou a trabalhar a questão racial de forma institucional. Para a ministra Luiza, ‘a iniciativa significa que as ações das empresas estão chegando à população, mais especificamente à população negra. Esta é uma iniciativa que gera exemplos concretos na vida das pessoas e mudanças de mentalidade corporativa”. Já a representante da OIT falou que o Programa contribui na missão da OIT de promover a justiça social e na implementação dos princípios das normas internacionais do trabalho que estão relacionadas com o combate à discriminação e promoção da igualdade.

Países como a Índia, Nigéria, Malásia e Estados Unidos são também exemplos de sucesso rumo à equidade de gênero e raça nas suas relações de trabalho. A representante da ONU Mulheres destacou a importância de se levar experiência brasileira a outros países: “Esse Prêmio é um exemplo para todo o mundo e desejamos divulgar fora do Brasil. Sabemos que empoderar as mulheres nas atividades sociais e econômicas significa o fortalecimento para o crescimento da economia, o impulsionamento de negócios e a melhoria da qualidade de vida de mulheres, homens e crianças”.

 



mais notícias


® Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A - Eletrobras Eletronorte - SCN Quadra 06 Conj. A, Blocos B e C, Entrada Norte 1, Asa Norte - CEP 70.716-901 - Brasília/DF
Telefone (61) 3429-5151

Copyright© Eletrobras Eletronorte. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução do conteúdo deste site, desde que citada a fonte.