Página Inicial da Eletronorte Eletronorte
» Página Inicial » Fale Conosco » Mapa do Site

Pesquise na Eletronorte:

busca avançada



Chamada Pública - Inscrição para Negócios de Geração e Transmissão Transparência Pública Transparência Pública Acesso à Informação da Eletronorte Lei de Conflito de Interesses Prestação de Contas

Descobertas arqueológicas reveladas por hidrelétricas e linhas de transmissão comprovam a presença humana na Amazônia há pelo menos 13 mil anos

24 de Julho de 2012; Imprensa Eletrobras Eletronorte

O Estado de Rondônia guarda em seu subsolo um dos maiores tesouros arqueológicos do País. Por ter sofrido a influência de pelo menos seis das dez linguas indígenas correlacionadas com a presença humana na Amazônia e no Brasil, e agora, com a construção das usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau no Rio Madeira, estudos arqueológicos vem revelando traços comprovados deixados pelo homem de até 13,8 mil anos.

As concessionárias do Setor Elétrico brasileiro, quando da construção de usinas hidrelétricas e linhas de transmissão, promovem os estudos e resgates arqueológicos nas áreas impactadas por esses empreendimentos em todas as fases do licenciamento ambiental. Antes das usinas do Madeira, a área de influência da Usina Hidrelétrica Samuel, no Rio Jamari, já havia revelado a presença humana na região há pelo menos nove mil anos.
Apoiada por instituições sérias como o Smithsonian Institution - instituição educacional e de pesquisa, fundada e administrada pelo governo dos Estados Unidos, compreendendo 19 museus, sete centros de pesquisa e 142 milhões de itens em suas coleções -, que faz a datação do material coletado em campo pela técnica do Carbono-14 (14C), a Eletrobras Eletronorte realiza estudos arqueológicos em seus empreendimentos desde a década de 1980, tendo acumulado rico acervo de peças e informações científicas desde então.

Clique aqui e leia a reportagem completa, confira as imagens e conheça as descobertas arqeuológicas a partir da página 42 da Revista Corrente Contínua. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Atualmente, qualquer empreendimento relacionado à geração hidrelétrica, termelétrica, eólica ou a sistemas de transmissão precisa inserir em seu licenciamento ambiental os estudos de arqueologia preventiva. O salvamento arqueológico realizado em áreas a serem alagadas por reservatórios hidrelétricos obedece à Lei 3924/1961. Com a publicação da Resolução 001/1986, do Conselho Nacional do Meio Ambiente – Conama, tais estudos se estenderam também às linhas de transmissão e usinas termelétricas. Também regem a questão o artigo 20 da Constituição Federal, que coloca os sítios arqueológicos como bens da União, a Resolução Conama 237/1997 e a Portaria 230/2002, do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - Iphan.  

Nas décadas de 1980 e 1990 a Eletrobras Eletronorte concluiu diversos estudos arqueológicos em suas usinas Tucuruí, Balbina e Samuel e também em estudos de inventário, como Cachoeira Porteira, no Rio Trombetas (PA). Hoje, a Empresa, com o apoio da Scientia Consultoria Científica, promove estudos de arqueologia nas linhas de transmissão Ji-Paraná/Pimenta Bueno/Vilhena; Rio Branco 1/Epitaciolândia; Oiapoque/Calçoene; São Luís II/São Luís I; e São Luís II/São Luís III. Em Sociedades de Propósito Específico (SPEs) das quais é sócia, nas usinas hidrelétricas Dardanelos, no Rio Aripuanã (MT), e Belo Monte, no Rio Xingu (PA); e nas linhas Porto Velho/Araraquara e Porto Velho/Abunã/ Rio Branco. 

Quebrando paradigmas

O arqueólogo Eurico Theofilo Miller, (ver box), que trabalha na Eletrobras Eletronorte desde o final da década de 1980, começou a se interessar pelo passado humano ainda menino. Mas foi em Rondônia, estudando a região do Rio Jamari, que fez descobertas importantes para novos conhecimentos na arqueologia e na história da migração do homem brasileiro.

Os estudos, naquela época, iniciaram-se seguindo a lógica estabelecida: procurar sítios de terra preta – rica em sedimentos orgânicos, restos de fogueira e alimentação -, sinal de que aquele solo recebeu ocupação humana, ou seja, foi local de uma aldeia indígena no passado. Os pesquisadores sabiam que para encontrar a terra preta bastava identificar a palmeira urucuri - do tupi urikurí, é natural das várzeas altas desde o Acre e o Rio Purus até o Baixo Amazonas, no Pará e Amapá. Ocorre também no Planalto Central e no pantanal matogrossense forma os famosos acurizais.

“Cavamos em mais de 90 sítios que foram aldeias na região de Samuel e conseguimos resgatar uma grande coleção de cerâmicas que, num primeiro momento, nos causou estranheza por sua correlação com a cultura tupi-guarani, o que depois foi confirmado pela datação do 14C. Uma história de nove mil anos nos foi revelada na área do reservatório da Usina. Naquele tempo, os trabalhos arqueológicos privilegiavam as margens do Rio Amazonas como trecho principal, mas descobrimos que nos afluentes, como o Madeira e o próprio Jamari, ocorriam outras culturas pré-ceramistas tão valiosas quanto aquelas descobertas no litoral, por exemplo,” conta Miller. Em outras escavações feitas no percurso da linha de transmissão Ji-Paraná/Rolim de Moura, ele e sua equipe descobriram lascas de carvão relacionadas à presença humana, datadas pelo Smithsonian Institution em 13,8 mil anos, uma descoberta sem precedentes até então.

Na Revista Brasileira de Linguística Antropológica, editada pela Universidade de Brasília – UnB, Eurico Miller explica melhor sua teoria, que coloca Rondônia como referência arqueológica: “Desde 1958, a ‘terra natal’ do tronco Tupi foi proposta como tendo sido a mesopotâmia Guaporé-Madeira e Aripuanã. Em 1913, a Missão Rondon encontrou falantes de línguas tupi-guarani e suas malocas no Alto Ji-Paraná. Desde 1974, temos estado in loco, testando teórica e empiricamente essa hipótese (...). O mesmo vínculo entre dados arqueológicos, etno-históricos e linguísticos encontrado na faixa costeira foi testado na ‘terra natal’, tendo resultado na mesma correlação. A busca empírica pela ‘terra natal’ do tronco Tupi chegou até o seu miolo, através da correlação de dados da arqueologia de campo, datações 14C, linguística histórica e fontes etno-históricas”. 

Leia mais

 



mais notícias


® Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A - Eletrobras Eletronorte - SCN Quadra 06 Conj. A, Blocos B e C, Entrada Norte 1, Asa Norte - CEP 70.716-901 - Brasília/DF
Telefone (61) 3429-5151

Copyright© Eletrobras Eletronorte. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução do conteúdo deste site, desde que citada a fonte.