Página Inicial da Eletronorte Eletronorte
» Página Inicial » Fale Conosco » Mapa do Site

Pesquise na Eletronorte:

busca avançada



Chamada Pública - Inscrição para Negócios de Geração e Transmissão Transparência Pública Transparência Pública Acesso à Informação da Eletronorte Lei de Conflito de Interesses Prestação de Contas

Corrente Contínua: A eficiência energética na indústria brasileira

9 de Novembro de 2010; Eletrobras Eletronorte

 

O Programa Nacional de Conservação de Energia - Procel Indústria está estruturado para atingir todo o segmento industrial por meio da inserção da eficiência energética em seus processos. O trabalho é feito em parceria com a Confederação Nacional da Indústria – CNI e as federações estaduais de indústria. A Eletrobras funciona como agente articulador e divulgador do conhecimento entre as federações estaduais.
Há 32 anos na Eletrobras, e à frente do Procel desde 1999, o chefe do Departamento de Projetos de Eficiência Energética, Fernando Dias Perrone, declara: “O nosso trabalho não tem nenhuma contraindicação, traz somente benefícios. É um programa onde todos ganham, a sociedade, o consumidor, o governo e os fabricantes. Temos o papel de incutir a cultura da conservação de energia e eficiência energética. Digo para minha equipe que é um trabalho de formiguinha e, ao mesmo tempo, de missionário, pois temos que trabalhar convencendo as pessoas, demonstrando por meio da boa prática que isso é um bom negócio”.
Leia a íntegra da matéria na edição 234 da revista da Eletrobras Eletrronorte, Corrente Contínua, clicando aqui. Leia também:
 
As energias superalternativas
 
Aquele não era o caminho usual de Vilma vir da escola, era um atalho! E ele a levou até uma praça onde viu um rapaz falante e muita gente à sua volta. “O que se passa?” – perguntou. “Aquele moço ali está fazendo gasolina de plástico!” – disseram uns descrentes. E lá estava ele como se fosse um “Mister M”, a desvendar os sortilégios energéticos: “Hanran... O que temos aqui? Óleo diesel feito de pneu velho!!!”. Incluía ainda nas suas demonstrações acender uma lâmpada com a energia extraída de um pedaço de carne podre. Truques? Que nada, tratava-se de fato de tecnologia de ponta sendo lançada precocemente.  O jovem era o cientista pioneiro em energias alternativas, Camilo Machado. Vilma, ao fazer aquele novo caminho, encontrou o seu futuro marido, e o Brasil achou em inventores como ele o atalho para chegar a soluções superalternativas 60 anos antes do resto do mundo.  E o resultado está aí: hoje somos o País que explora a maior diversidade de opções energéticas renováveis.
 
 
Fragmentos históricos do Brasil
 
 
Um país é constituído por histórias, mitos, crenças, passados de geração em geração. Antes de o navegador português Pedro Álvares Cabral desembarcar na Ilha de Vera Cruz, hoje o Brasil, povos antigos já habitavam em terras tupiniquins. Prova disso são os materiais arqueológicos encontrados por pesquisadores da Eletrobras Eletronorte, antes e durante as construções das usinas e as linhas de transmissão. Nos estados do Pará, Tocantins e Rondônia, por exemplo, foram encontrados materiais arqueológicos de grande valia nacional e internacional. São artefatos cerâmicos (vasilhames), artes rupestres, líticos (machados e outros utensílios), que ilustram o contexto histórico de outras épocas.
A Empresa financia e apóia esses estudos com a colaboração e participação de instituições científicas renomadas, como o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan; o Núcleo Tocantinense de Arqueologia da Universidade Federal do Tocantins; o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia – Inpa; e o Museu Paraense Emilio Goeldi, que há anos preservam e estudam a história dos nossos antepassados.
 
Uma homenagem a Jorge Nassar Palmeira
 
A frase era dita num tom de brincadeira com o sotaque dos ascendentes libaneses, trocando o gênero do artigo: “a gente tem que fazer ‘o’ lojinha dar lucro”. Era assim, brincando, que Jorge Nassar Palmeira prevenia os colegas sobre a necessidade de melhorar os processos produtivos, operacionais e financeiros da Eletrobras Eletronorte para que a Empresa alcançasse resultados positivos.
A Eletrobras Eletronorte já foi considerada uma Empresa de desenvolvimento regional, de fomento governamental, mas nos últimos anos a busca pelo resultado econômico-financeiro positivo passou a ser fundamental no mapa estratégico empresarial. Quando assumiu a presidência da Empresa, em maio de 2008, Jorge Palmeira estabeleceu como uma das metas principais a busca do ‘azul contábil’.
 
 
 
 
 
 
ENTREVISTA
Armando Casado de Araújo
Diretor Financeiro e de Relações
 com Investidores da Eletrobras
 
A Eletrobras está estudando a entrada em novos negócios de geração e transmissão em parceria com os países vizinhos da América do Sul e buscando oportunidades de crescimento no mercado energético nacional, ao mesmo tempo em que trabalha a sustentabilidade empresarial. Uma dessas ações prevê a capitalização da Eletrobras Eletronorte em R$ 1,2 bilhão para investimentos em novos empreendimentos, informa Armando Casado de Araújo, diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Eletrobras, que participou recentemente de uma série de apresentações para entidades representativas do mercado de capitais. Confira este e outros assuntos nesta entrevista de Armando Casado, que é empregado de carreira da Empresa desde 1977.
 
A energia da inovação
 
Brasil marca território em P&D
 e recebe investimentos de multinacionais
 
Multinacionais como a IBM e GE estão contratando centenas de engenheiros brasileiros para montagem de centros de pesquisa e tecnologia em território brasileiro. Há alguns anos, boa parte dos brasileiros leria essa notícia como um provável cenário de ficção. Pois o futuro chegou. O ‘Brasil criança’ virou gente grande e estampa para o mundo sua capacidade da chamada P&D (pesquisa e desenvolvimento). Cerca de US$ 600 milhões serão investidos nos próximos três anos por empresas multinacionais que, de olho no pré-sal e no desenvolvimento econômico do País, começam a investir pesado na capacidade de pesquisa e inovação dos profissionais brasileiros.
Atualmente com oito centros de pesquisa no mundo, a IBM deve investir cerca de U$ 250 milhões no centro brasileiro que estará interligado com os demais laboratórios da empresa. O Brasil disputava a implantação do centro com o Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, e com a Austrália. Cerca de 100 cientistas farão parte da equipe da IBM, que reúne hoje três mil cientistas e engenheiros em seis países, incluindo pelo menos cinco prêmios Nobel.


mais notícias


® Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A - Eletrobras Eletronorte - SCN Quadra 06 Conj. A, Blocos B e C, Entrada Norte 1, Asa Norte - CEP 70.716-901 - Brasília/DF
Telefone (61) 3429-5151

Copyright© Eletrobras Eletronorte. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução do conteúdo deste site, desde que citada a fonte.